domingo, 4 de dezembro de 2016

"Noites de Poesia em Vermoim" - a Reportagem (3 Dez. 2016)


Mais uma "Noite de Poesia em Vermoim" realizada. Foi a última "Noite de Poesia" deste ano. Foi pena que a presença dos poetas estivesse reduzida, por outro lado tivemos concerto dado pelos alunos da Filarmonia de Vermoim. Nem por ser o 23º aniversário do Movimentum - Arte e Cultura foi o suficiente para os Poetas e Amigos festejarem esta data na nossa companhia. 

Mário Jorge deu as boas vindas aos presentes, desejou um Bom Natal e um Novo Ano cheio de coisas boas e lembrou o 23º aniversário do Movimentum, seguido de um caloroso Parabéns a você interpretado por André Rodrigues e cantado por todos. O nosso muito obrigado.

Tivemos a colaboração dos seguintes poetas:
José Ribeiro, Jaime Gonçalves, Manuela Miguéns, Silvino Figueiredo, Maria Mamede e José Gomes.
Na "Poesia na Net" tivemos a colaboração de João Diogo e Leonel Olhero.

Para levantar a nossa disposição tivemos a colaboração dos Alunos da Filarmonia de Vermoim:

  • André Rodrigues que interpretou "Take Five" de Paul Desmond.
  • José Miguel (primeira actuação em público) que interpretou "Prelúdio Op. 28 nº 20" de Frederik Chopin e "Banda de Música em Movimento" de Charles World.
  • Francisco Campos que interpretou "Surfboard Boogie" de Martha Mier e "Beach Buggy Boogie de Martha Mier.
  • Ana Raquel que interpretou "Wild honey suckle Rag" de Martha Mier e "El dia que me quieres" de Carlos Ghardel.

Cá estaremos em 7 de Janeiro de 2017 e o tema escolhido é EU SOU O PRIMEIRO MÊS.


Um grande abraço, um Bom Natal e um Bom Ano Novo.
José Gomes

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

23º Aniversário do Movimentum - Arte e Cultura




Movimentum – Arte e Cultura
Vinte e três anos, é muito tempo...

Maria Jerónima (Jó) e Maria Mamede
(foto de Ângela Velhote – in “O Comércio do Porto”, 30 de Novembro de 1993)

Movimentum – Arte e Cultura nasceu no dia 30 de Novembro de 1993, data em que O Comércio do Porto publicou a primeira entrevista dada pelas suas fundadoras: Maria Jerónima (Artesã) e Maria Mamede (Poetisa). Na entrevista publicada naquele jornal diário, Maria Mamede referiu “(…) que a realização desta iniciativa nasceu a partir da reunião de cinco pessoas ligadas, de algum modo, à Arte e que se dispuseram a organizar este certame. Pretendeu-se, sobretudo, cativar as pessoas da Maia, levando-as a ver aquilo que de melhor se produz no concelho tanto no campo do Artesanato como no da Cultura”.

O primeiro evento desenvolvido por este grupo foi “Manusmaia – Mostra Cultural e d’ Artesanato da Cidade da Maia” que decorreu de 1 a 8 Dezembro de 1993, no Fórum da Maia.
De 1 a 8 de Dezembro de 1993, a par das exposições de Artesanato (cerâmica, bonecos de folhelho, patchwork, miniaturas de alfaias agrícolas, rendas e bordados tradicionais) passaram pelo Fórum da Maia o Grupo Regional de Moreira da Maia, o Grupo de Cavaquinhos do Rancho Típico de S. Mamede de Infesta e o Rancho Infantil de Milheirós, que nos trouxeram a versão folclórica deste certame.
A História do Linho e o Namoro à Carreira, foram apresentados pelo etnólogo Manuel Gens ao público presente como se vivia no concelho da Maia no início do século passado.
O Teatro, a Poesia, a Música Celta, a Música de Intervenção (esta tendo como cabeça de cartaz Francisco Fanhais), o lançamento de um livro de poesia e o leilão de quadros dos pintores Armanda Passos e Agostinho Santos, trouxeram a vertente cultural ao certame.

Durante estes 23 anos o Movimentum – Arte e Cultura desenvolveu e dinamizou— em paralelo com as Noites de Poesia — acções de cariz cultural nos concelhos de Matosinhos, Porto e Maia, das quais saliento Uma Noite Recordando Zeca Afonso (Fevereiro de 1994) e Uma Noite Recordando Adriano (Abril de 2001) - ambas no Salão Nobre da Junta de Freguesia de S. Mamede Infesta, exposições de Tapeçaria, Cerâmica, Pintura e Artesanato, além do lançamento de livros de um grande número de poetas que assim viram os seus poemas compartilhados com um grande número de amantes da Poesia.
Todas estas realizações do Movimentum - Arte e Cultura movimentaram centenas e centenas de pessoas que as acolheram com agrado e carinho.

Com o início das Noites de Poesia em Vermoim em Abril de 1999, o grupo sentiu a necessidade de se alargar. Desde essa altura passamos a contar com a colaboração de António Mandim e poucos meses depois entrava a poetisa e escritora Teresa Gonçalves.
Além de promover mensalmente uma Sessão de Poesia, primeiro no Salão da Residência Paroquial e depois no Salão Nobre da Junta de Freguesia de Vermoim (agora Junta de Freguesia da Cidade da Maia), várias acções culturais foram desenvolvidas pelo Movimentum - Arte e Cultura, nomeadamente lançamentos de livros e de um CD com poemas de Maria Mamede que foram musicados e interpretados pelos Sons do Vento (Ivone Salgado e Bruno Pedro).

O Movimentum - Arte e Cultura deu, ainda, toda a colaboração a Vercultura – Semana Cultural de Vermoim, iniciativa conjunta da Junta de Freguesia e da Paróquia de Vermoim. Foi uma amostra cultural que durou uma semana e que teve a participação do Grupo Coral da Justiça (Sarau na Igreja de Vermoim). No Salão Nobre da Junta, além de sessões de poesia e música, teve lugar uma Exposição Permanente de Artes Plásticas juntamente com uma Mostra de Artesanato.
A Sessão de Fados e Guitarradas de Coimbra que deveria ter decorrido na escadaria da Residência Paroquial foi transferida, devido à forte chuvada dessa noite, para o interior do Salão Nobre da Junta. Mas foi interessante, especialmente pelo acolhimento e o carinho demonstrado pelo público que encheu o Salão e não se cansou de dispensar fortes aplausos ao Grupo de Fados e Guitarradas de Coimbra.
Para terminar esta Semana Cultural nada melhor que a recriação duma Desfolhada Tradicional, com a colaboração do Rancho Folclórico de S. Mamede Infesta que a encenou e fez desfilar pelas ruas de Vermoim os trajes, as canções e os chistes próprios desta festa da lavoura.
Em Uma Noite Recordando Zeca Afonso o público encheu o Fórum da Maia, vibrando e emocionando-se com as interpretações do Grupo Coral da Justiça e Danças e Cantares do Grupo Coral da Justiça.

Levamos, ainda, a Poesia a Gueifães e na Cripta da Igreja desta freguesia estivemos com Zeca e Adriano – dois símbolos de Abril.

Gostaria de lembrar todos os amigos que, ao longo destes anos, acompanharam musicalmente não só as Sessões de Poesia mas também todas as restantes realizações do Movimentum, nomeadamente Carlos Andrade, José Silva, João Teixeira, Ivone e Bruno Pedro (Sons do Vento), Jorge Rodrigues e Rui Covas que se tornaram numa espécie de “cantores residentes”.
Lembro ainda, entre outros, a participação de Maria Teresa Alves Costa, Virgílio Oliveira, Maria João Cameira, José António Gonçalves, Prof. Alexandre Kutsyy, Francisco e João Gusmão, Fernando Fernandes, Fernando Ribeiro, Pedro Sá, alunos e professores da Escola de Música da Filarmonia de Vermoim, Verónica Rodrigues, Tuna do ICM, Manuel Bastos, Manuela Santos, António de Sousa, Ivo Machado e Grupo de Violas e Cavaquinhos da USRM que acompanharam musicalmente as nossas Sessões.

Em 2 de Julho de 2005 foi lançada a I Antologia das “Noites de Poesia em Vermoim – 1999 a 2004, seguindo-se em Julho de 2009 a II Antologia das “Noites de Poesia em Vermoim – 2004 a 2009 e em Julho de 2013 a III Antologia das “Noites de Poesia em Vermoim – 2010 a 2013, livros editados pela Junta da Freguesia da Cidade da Maia e com a selecção e coordenação do Movimentum – Arte e Cultura que “premiaram” o trabalho dos poetas que desfilaram até pelas Noites de Poesia em Vermoim durante todos estes anos.

Lembramos, com saudade, Vítor Correia, Bernardino Encarnação, Alice Barreto, João Homet, Manuel Machado (Pantanero), Castro Reis, Rui Covas, Manuel Gens, Adérito Morais, Dionísio Leitão (Ognid), Paivas Canhão, Dra. Maria da Luz, Eurico Teixeira, nossos companheiros de sempre, que já partiram do nosso convívio:


Movimentum – Arte e Cultura acabou de fazer 23 anos, sem qualquer alarido, sem pompa e circunstância, sem discursos, sem festas…continuamos pé ante pé a calcorrear o nosso caminho, sem pressas, ancorados na vossa companhia e cimentados na vossa amizade. Fizemos muitos amigos e criamos muitas raízes! Conseguimos entusiasmar cada vez mais poetas e músicos, jovens e menos jovens, que trouxemos para o nosso meio…
Se conseguimos fazer passar a mensagem para fora das quatro paredes do Salão Nobre da Junta, isso já é outra história... Mas vinte e três anos é já muito tempo!...mas olhem, sinto que valeu a pena!

Parabéns, Movimentum!


José Gomes
30 de Dezembro de 2016