quinta-feira, 15 de novembro de 2012

OUTONO

Visita ao Parque da Cidade - Novembro 2012
Sónia Coelho Gomes

Hoje de manhã levantei-me cedo.
Grossas nuvens toldavam um céu ainda escuro, ameaçador de uma forte chuvada que não tardaria a cair.
Cheirava-me, não sei bem porquê, a aldeia!... talvez porque das traseiras da minha casa ainda veja campos lavrados e ao longe, entre os pirilampos de luzes públicas, adivinho o que vai restando das árvores semeadas nos montes - outrora floresta densa - que se estendem no escuro.
O moinho de vento, em primeiro plano, faz girar as suas pás, gemendo à brisa que passa, enquanto a sua cauda metálica tenta seguir o mínimo sopro da aragem que por ela passa.
Os galos começam a cantar, aqui um, mais além outro, mais ao fundo acorda outro, juntando a sua voz ao silêncio que, lentamente, começa a despertar!

Visita ao Parque da Cidade - Novembro 2012
Sónia Coelho Gomes
Debruço-me na janela e sinto que o Outono já chegou...
Os dias já são mais curtos, mais frescos, sinto até que o vento é diferente!
O dia vai esmoendo o alvorecer e reparo, então, na folhagem das árvores que estão a deixar os seus tons esverdeados que conheci até há poucos dias atrás e que começam, agora, a vestir-se de cores quentes, donde sobressaem os castanhos, os vermelhos, os dourados...

Visita ao Parque da Cidade - Novembro 2012
 Sónia Coelho Gomes

As folhas começam a cair num bailado de harmonia e cor e quedam-se, imóveis, já sem vida, enfeitando o chão com um tapete crocante, emprestando à natureza as cores de uma estação em mutação!
As andorinhas, os estorninhos, os patos e outras aves começam a sua viagem para terras mais quentes...

Sinto que há qualquer coisa especial no ar!
São as primeiras chuvas, as primeiras trovoadas em concerto de som e luz, o cheiro a terra húmida...

Visita ao Parque da Cidade - Novembro 2012 
Sónia Coelho Gomes

O azul do céu, quando consegue furar o manto das nuvens, é mais pálido e mais triste.
Os pássaros residentes esvoaçam, agitados, de árvore em árvore, procurando um refúgio para a chuva, para as noites frias, para a curiosidade mórbida dos predadores...
É o Outono que já chegou!...

O pôr-do-sol pinta o horizonte de vermelho e as nuvens do fim da tarde vestem-se de cores vivas, numa miscelânea de roxos, castanhos, azuis...
Cores que me dizem que estamos no Outono... sarapintado de nostalgia!
Cores que me convidam a caminhar ao encontro da Harmonia e a irmanar-me com a Natureza num amplexo de Paz, de Bem Estar e de reencontro com a Mãe Terra.

Visita ao Parque da Cidade - Novembro 2012
Sónia Coelho Gomes

Texto--------- José Gomes
Fotografias--- Sónia Coelho Gomes



6 comentários:

  1. Manuela Carneiro16/11/12 10:03

    Olá amigos,
    Que belo passeio! O Outono é realmente o que transcreves poeticamente neste texto - o sentido das tuas palavras a par com as bonitas fotos da Sónia.
    Bjis

    ResponderEliminar
  2. Muito bom Zé; gostei muito do teu Outono e das fotografias da Sónia, naturalmente!!!
    Para além de ser a minha estação preferida, apesar de eu ter nascido na Primavera, também é o Outono o meu sentir interior e ao qual sempre volto, mesmo depois de alguns "passeios" por outras estações...por isso, ainda gosot mais do que aqui partilham.
    Bjs. e parabéns uma vez mais.
    M.M.

    ResponderEliminar
  3. Boas fotos, mas a Sónia deve eliminar
    o nome do meio por causa das confusões.
    Eu também só me assino como Martins...
    Gaspar Martins
    (via email)

    ResponderEliminar
  4. Um belo retrato, quer pela imagem, quer pela descrição.Parabéns amigos. Espero poder continuar a ver os vossos posts. beijinhos para todos

    ResponderEliminar
  5. Gosto Zé,tá bonito
    Parabéns a ti e á Sónia que é uma ARTISTA
    2 Abraços
    Álvaro
    (recebido por email)

    ResponderEliminar