domingo, 22 de abril de 2012

Comunicado à Imprensa - “Ciclo de Conferências-Debate sobre Timor-Leste”.


Comunicado à Imprensa


Ciclo de Conferências-Debate sobre Timor Leste


O Grupo TIMOR LOROSAE – DIÁSPORA PORTO e Dr. Alberto Araújo, coordenador da COCC TD2012 - Comissão Organizadora de Conferências Timor na Diáspora 2012, convidam os Meios de Comunicação Social para fazerem a cobertura da conferência-debate subordinadas aos temas:

11,00 – 12,30 horas
TIMOR-LESTE – RAZÕES DO SUCESSO E OS RISCOS DO INSUCESSO (oradores Prof. Dr. António Barbedo de Magalhães e Dr. Paulo Teixeira de Morais);
14,30 – 16,30 horas
REFLEXÃO ESTRATÉGICA SOBRE TIMOR-LESTE VISTO DE DENTRO E DE FORA 10 ANOS DEPOIS” (oradores Sr. António Simões Marques Couto - cônsul honorário de Timor Leste e Dr. Alberto Araújo, coordenador do Projecto).

Haverá, ainda, Comunicações de alguns estudantes Timorenses que se encontram a estudar em Universidades Portuguesas.

Esta conferência-debate terá lugar no dia 28 de Abril, sábado, a partir das 11 horas, na Universidade Lusófona do Porto, sita na Rua Augusto Rosa, nº 24 (à Praça da Batalha), Porto.

Esta iniciativa tem a Colaboração de:
Timor Diáspora, Associação Tane Timor, Universidade Lusófona do Porto e Kiquezas {Imagem Digital}.

(Convite)

(Poster)

Agradecemos o vosso empenho na divulgação deste “Ciclo de Conferências-Debate sobre Timor-Leste”.

Cumprimentos,
Pela Equipa de Coordenação
José Gomes
*******

A Equipa de Coordenação:
João Costa Lima Barros - pedro.a.barros@sapo.pt
Daniel Braga - daniel.danibra@gmail.com
Alexandre Pinto – kaenalo@hotmail.com
Gui Martins - gui.brites@hotmail.com
José Gomes - zegomes@kiquezas.net

quinta-feira, 19 de abril de 2012

António Aleixo, sempre actual

Estátua de António Aleixo em Loulé


António Aleixo é considerado um dos poetas populares de maior relevo, famoso pela sua ironia e pela crítica social sempre presente nos seus versos.
António Aleixo é recordado por ter sido simples, humilde e, apesar de semi analfabeto, ternos deixado como legado uma obra poética singular no panorama literário português da primeira metade do século XX.
(in Wikiédia)


Com os meus agradecimentos ao Gaspar pelo email enviado, deixo-vos com estas cinco quadras do poeta Aleixo, sempre actuais:


Acho uma moral ruim
trazer o vulgo enganado: 
mandarem fazer assim 
e eles fazerem assado. 


Sou um dos membros malditos 
dessa falsa sociedade que, 
baseada nos mitos, 
pode roubar à vontade. 


Esses por quem não te interessas 
produzem quanto consomes: 
vivem das tuas promessas 
ganhando o pão que tu comes. 


Não me dêem mais desgostos 
porque sei raciocinar... 
Só os burros estão dispostos 
a sofrer sem protestar! 


Esta mascarada enorme 
com que o mundo nos aldraba, 
dura enquanto o povo dorme, 
quando ele acordar, acaba. 


António Aleixo

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Lançamento do livro da Helena Guimarães



Olá, boa tarde, mesmo com esta chuvinha toda...

Chamo a vossa









para o lançamento do livro CONTIGO... À LAREIRA, da Helena Guimarães, que terá lugar na Biblioteca Municipal Dr. Vieira de Carvalho, no Fórum da Maia, no próximo Sábado, 21 de Abril, pelas 21,15 horas.


Contamos com a vossa presença e o vosso empenho na divulgação deste evento.

Até sábado e um abraço,

José Gomes

domingo, 8 de abril de 2012

QUE VENHA UM LIDER DO POVO

Na Noite de Poesia de Vermoim de ontem (sábado, 7 de Abril 2012) a Helena Guimarães, com o seu estilo peculiar, declamou-nos este poema.
Com a devida vénia ao Movimentum e, claro, com a devida autorização da autora, deixo-vos com:


QUE VENHA UM LIDER DO POVO

Que venha um líder do Povo
dos que não pagam para as listas,
que use o vernáculo com alma
e pegue a Troica pelos cornos
e a faça lamber o pó
nas praças do meu País.
Já não temos paciência,
nem mesmo benevolência,
para tantos salamaleques,
sorrisos falsos e “queques”
tantas vénias, tantos truques,
e intrigas de salão.
Essas “poses” de estadistas
a fazer de nós bacocos
cérebros rasos e ocos
percentagens mapeadas,
escravos do Capital.
Que venha um líder do Povo
com pés assentes na terra,
bolsos cozidos a estopa
para que a pecúnia não entre
da costura os interstícios;
não esbulhe a nossa grei,
apenas a comer sopa,
p`ra pagar o que não deve.
Que venha um líder do Povo
que traga um azorrague,
e diga à justiça que pague
o que a Justiça despende
nos seus opacos meandros.
Que venha um líder do Povo
que Portugal traga escrito,
gravadas a fogo as letras,
no coração e na alma;
traga do povo a grandeza,
a História que nos fez donos
do mar, do mundo e das gentes;
nos defenda dos estranhos,
nos faça vencer o medo
do castigo e do degredo;
nos leve, todos inteiros,
vestidos de sangue e jade
a conquistar a vontade
de lutar pelo graal
de ser outra vez Portugal!

Helena Guimarães

E já agora, para registarem na vossa agenda, deixo-vos com o convite para o lançamento do próximo livro da Helena Guimarães, Contigo... à lareira, sábado, 21 de Abril, às 21,15 horas, na Biblioteca Municipal Dr. Vieira de Carvalho, sita no Fórum da Maia.













Contamos com o vosso apoio na divulgação do lançamento do livro da Helena, como com o calor da vossa presença no dia do lançamento.

Um abraço,
José Gomes