segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

SE - Rudyard Kipling

Hoje tentei recuar no Tempo e reescrever este belo poema de um escritor inglês... espero que gostem!


Poema "SE" (If)

Se és capaz de manter a calma
Quando todos à tua volta a perderam
E te culpam por isso.

Se consegues ter confiança em ti próprio
Quando todos à tua volta duvidam de ti
E mesmo assim consegues aceitar as suas dúvidas.

Se és capaz de esperar sem te cansares de esperar
Ou quando te caluniam não respondes com calúnias.

Se te odiarem não respondes com o ódio
E mesmo assim sem te fazeres demasiado bom
Ou falares cheio de conhecimentos.

Se consegues sonhar
Sem fazeres dos teus sonhos os teus senhores.

Se consegues pensar
Sem fazeres dos teus pensamentos verdades insofismáveis.

Se consegues encarar o Triunfo e a Derrota
E tratares esses dois impostores do mesmo modo.

Se consegues suportar ouvir as tuas verdades
Distorcidas e armadilhadas por gente desonesta.

Se consegues ver destruído
Tudo aquilo porque lutaste na vida
E, mesmo assim, voltares a reconstruir tudo de novo
Com o pouco tempo que te resta.

Se és capaz de arriscar tudo o que conquistaste
Numa única jogada de cara ou coroa
E perdendo tudo recomeçares tudo de novo
Sem lamentares o que perdeste.

Se consegues obrigar o teu coração,
Nervos, músculos, tudo,
A terem força para aguentarem, mesmo exaustos,
E continuares assim, quando em ti nada mais resta
A não ser a tua vontade que lhes ordena: "RESISTAM!"
Se consegues falar a multidões
E permaneceres com as tuas virtudes
Ou conviveres com os reis e os pobres
E agires naturalmente.

Se consegues nunca te sentir ofendido
Seja por inimigos ou por amigos queridos.

Se todas podem contar contigo,
Mas sem que os substituas.

Se és capaz de preencher cada minuto
Com sessenta segundos que valham a pena ser vividos.

Então tua é a Terra e tudo o que nela existe!
E – o que é mais importante ainda -,
Tu serás um Homem, meu filho!



(Rudyard Kipling)

Joseph Rudyard Kipling (Bombaim, 30 de Dezembro de 1865 - Londres, 18 de Janeiro de 1936) foi um autor e poeta britânico. Prémio Nobel da Literatura em 1907. O poema “IF”(Se) é símbolo dos Cadetes da Academia da Força Aérea Britânica.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Noites de Poesia em Vermoim

Do Movimentum - Arte e Cultura recebemos este pedido de divulgação:


Não esquecer:



No próximo sábado, dia 5 de Fevereiro, é a nossa "Noite de Poesia em Vermoim".

Teremos o Carlos Andrade na rubrica "15 minutos com...".

Divulguem esta nossa iniciativa e apareçam!

Um abraço,

José Gomes