sábado, 9 de maio de 2009

Maio, sempre Maio...


Acabo de roubar (a Susete que me desculpe!!!) do blog "Eu, sem tirar nem pôr!" - ver AQUI, recomendo vivamente! - esta imagem que escolhi para ilustar este poema de Ary dos Santos. Sim, porque Maio é tempo de cimentar ABRIL, é tempo de não baixar os braços, é tempo de renascer ABRIL.



Mulher-Maio

Bom dia minha amiga digo em Maio
és uma rosa à beira dum tractor
neste campo de Abril onde não caio
a nossa sementeira já deu flor.

Bom dia minha amiga eu sou um gaio
um pássaro liberto pela dor
tu és a Companheira donde saio
mais limpo de mim próprio mais amor.

Bom dia meu amor estamos primeiro
neste tempo de Maio a tempo inteiro
contra o o tempo do ódio e do terror.

Se tu és camponesa eu sou mineiro.
Se carregas no ventre um pioneiro
dentro de ti eu fui trabalhador.

José Carlos Ary dos Santos


E já agora, não esquecer o dia 23 de Maio:



Um abraço,

José Gomes,

IMAGINA todo o mundo
A viver a vida em paz…

1 comentário: