domingo, 28 de setembro de 2008

Fernando Tordo na Maia

Fernando Tordo
(Fotografia tirada em Agosto, na estreia do musical "Jesus Cristo Superstar", em Portimão)


 

Fernando Tordo veio este sábado (27 de Setembro) ao Fórum da Maia, acompanhado pela Stardust Orchestra, dirigida pelo maestro Pedro Duarte, para nos encantar com as suas canções.

 

Durante quase duas horas fez-nos vibrar com a sua maneira muito característica de interpretar as suas canções, não só com a sua voz, mas também com o jogo fisionómico de um corpo que soube sempre traduzir aquilo que cantava.

 

"Adeus Tristeza", "Lisboa de Feira", "O Homem do Jazz" (uma homenagem que prestou a Luís Villas Boas, ainda em vida deste homem do Jazz), "O Café", "Balada para os nossos filhos" (balada dedicada aos gémeos João e Joana, nascidos em 1975), "Estrela da Tarde", "Amadeu" (homenagem ao grande pintor Amadeu Sousa Cardoso), "Tele Tele", "O Rato Roeu a Rolha" foram algumas das interpretações que arrancaram vibrantes aplausos das pessoas que enchiam o Fórum.

 

Mas foi a "Tourada" que fez vibrar a sala, que fez com que toda a gente se levantasse como que impelidos por uma mola, aplaudindo e cantando com o Fernando Tordo esta canção que, ontem como hoje, mostra que pouca coisa mudou no panorama nacional!

 

Foi uma noite que valeu a pena não ter ficado em casa. Espero que não seja preciso passarem mais 10 anos para voltar a ter o Fernando Tordo na Maia.

 

José Gomes



4 comentários:

  1. Fernando Tordo tem canções lindíssimas, e interpreta-as como só ele sabe!
    Não admira que a "Tourada" tenho sido entusiasticamente aplaudida.
    Para além da música, que faz vibrar, o poema é de grande significado.
    E, porque se mantém actual, é como dizes, prova que pouco mudou!
    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
  2. Incontornável Fernando Tordo e todo o sentimento que sempre deu às suas interpretações!! O poema do Ary dos Santos é excelente e a Tourada uma canção inesquecível. Beijos.

    ResponderEliminar
  3. Calculo que tenha sido uma noite em grande. Só podia...
    Ainda bem.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Como eu gostava de ter ido!
    Há uma geração de artistas que já fazem parte de nós e que foi uma geração de oiro e o Fenando Tordo é um deles.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar