sexta-feira, 13 de junho de 2008

Fernando Pessoa - o 120º aniversário!


Fernando Pessoa nasceu em Lisboa a 13 de Junho de 1888. Aos cinco anos morreu-lhe o pai, vitimado pela tuberculose e, no ano seguinte, o irmão Jorge. Devido ao segundo casamento da mãe, em 1896, com o cônsul português em Durban, na África do Sul, viveu nesse país entre 1895 e 1905, aí seguindo, no Liceu de Durban, os estudos secundários.

Frequentou, durante um ano, uma escola comercial e a Durban High School e concluiu, ainda, o «Intermediate Examination in Arts», na Universidade do Cabo (onde obteve o «Queen Victoria Memorial Prize», pelo melhor ensaio de estilo inglês), com que terminou os seus estudos na África do Sul.

A sua vivência neste país atribuir-lhe uma influência decisiva ao nível cultural e intelectual, pondo-o em contacto com os grandes autores de língua inglesa.

Regressou a Lisboa, em 1905, com 17 anos. Frequentou, por um período breve (1906-1907), o Curso Superior de Letras. Após uma tentativa falhada de montar uma tipografia e editora, “Empresa Íbis - Tipografia e Editora”, dedicou, a partir de 1908, uma parte do seu tempo à tradução de correspondência estrangeira de várias casas comerciais, sendo o restante tempo dedicado à escrita e ao estudo de filosofia (grega e alemã), ciências humanas e políticas, teosofia e literatura moderna, que assim acrescentava à sua formação cultural anglo-saxónica, determinante na sua personalidade.

Fernando Pessoa ficou conhecido como um grande prosador português. Expressou-se tanto com o seu próprio nome, como através dos seus heterónimos: Alberto Caeiro, Álvaro de Campos e Ricardo Reis.

Apaixonou-se, em 1920, por Ophélia Queirós - com a qual manteve uma relação muitas das vezes distante, até terminarem em 1929). Foi Ophélia a única a conhecer-lhe o seu lado menos introspectivo e melancólico.

Fernando Pessoa foi uma figura cimeira da literatura portuguesa e da poesia europeia do século XX

Fernando Pessoa morreu a 30 de Novembro de 1935 no Hospital de S. Luís dos Franceses, onde foi internado com uma cólica hepática, causada provavelmente pelo consumo excessivo de álcool.

Uma pequena procissão funerária levou o seu corpo a enterrar no Cemitério dos Prazeres.

Em 1988, por ocasião do centenário do seu nascimento, os seus restos mortais foram transladados para o Mosteiro dos Jerónimos em Belém.

Em vida apenas publicou um livro em Português: o poema épico Mensagem, deixando um vasto espólio que continua a ser analisado e publicado.



Uma pequena biografia de Fernando Pessoa:

13 de Junho de 1888 - Nasceu em Lisboa, às 3 horas da tarde, Fernando António Nogueira Pessoa.

1896 - Partiu para Durban, na África do Sul.

1905 - Regressou a Lisboa.

1906 - Matriculou-se no Curso Superior de Letras, em Lisboa.

1907 - Abandonou o curso.

1914 - Surgiu o Mestre Alberto Caeiro. Fernando Pessoa passou a escrever poemas dos seus três heterónimos. (Alberto Caeiro; Álvaro de Campos; Ricardo Reis).

1915 – Surgiu o primeiro número da Revista "Orfeu". Pessoa "mata" Alberto Caeiro.

1916 – O seu amigo Mário de Sá-Carneiro suicidou-se.

1924 - Surgiu a Revista "Atena", dirigida por Fernando Pessoa e Ruy Vaz.

1926 - Fernando Pessoa requer patente de invenção de um “Anuário Indicador Sintético, por Nomes e Outras Classificações”, consultável em qualquer Língua. Dirigiu, com o seu cunhado, a Revista de “Comércio e Contabilidade”.

1927 - Passou a colaborar com a Revista "Presença".

1934 - Apareceu "Mensagem", o seu único livro publicado.

30 de Novembro de 1935 - Morreu em Lisboa, com 47 anos.


(pesquisa na Net)

José Gomes.