segunda-feira, 12 de novembro de 2007

…Mas o que é preciso é criar desassossego.












"…Mas o que é preciso é criar desassossego.

Quando começamos a procurar álibis para justificar o nosso conformismo, então está tudo lixado! E, quando isso acontecer comigo, eu até agradeço que os meus amigos me chamem à atenção e me critiquem. Acho que, acima de tudo, é preciso agitar, não ficar parado, ter coragem, quer se trate de música ou de política.
E nós, neste país, somos tão pouco corajosos que, qualquer dia, estamos reduzidos à condição de 'homenzinhos' e 'mulherzinhas'. Temos é que ser gente, pá!"

Zeca Afonso

Roubado - com toda a amizade - a Momentos e Documentos (http://momentosydocumentos.wordpress.com/)


Cantar Alentejano
(José Afonso)

Chamava-se Catarina
O Alentejo a viu nascer
Serranas viram-na em vida
Baleizão a viu morrer

Ceifeiras na manhã fria
Flores na campa lhe vão pôr
Ficou vermelha a campina
Do sangue que então brotou

Acalma o furor campina
Que o teu pranto não findou
Quem viu morrer Catarina
Não perdoa a quem matou

Aquela pomba tão branca
Todos a querem p'ra si
Ó Alentejo queimado
Ninguém se lembra de ti

Aquela andorinha negra
Bate as asas p'ra voar
Ó Alentejo esquecido
Inda um dia hás-de cantar




Para não esquecer:

"OS CANTOS DO ZECA"


Domingo, 18 de Novembro, 16 horas, no Fórum da Maia

Espectáculo, Exposição, Bancas, etc.

(participa e e ajuda a divulgar este evento)


José Gomes


5 comentários:

  1. Penso que o Zeca tinha e tem toda a razão. Tenho pena de não estar no Norte para poder ver esse tributo. Acho bem que algumas pessoas não sejam esquecidas.

    ResponderEliminar
  2. Quando leio os teus posts lembro-me de tempos muito bons, das canções do Zeca, do Adriano, do Carlos do Carmo, do Fernando Tordo e da Ermelinda Duarte em " Uma gaivota voava, voava..."...lembro-me dos cravos vermelhos, das comemorações do 1º de Maio....

    Saudades....

    Beijinhosssss

    ResponderEliminar
  3. Sim, temos é que ser gente, pá!
    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. A história da gravação em estúdio desta cantiga é magnífica.
    Um dia destes conto-a no Cantigueiro...
    Abraço.

    ResponderEliminar
  5. Passei para deixar um abraço apertado e desejar que, amanhã, tudo corra pelo melhor. Conta-nos depois, Zeca! Eu espero a reportagem.

    Beijinhossss

    ResponderEliminar