domingo, 28 de janeiro de 2007

LUME

(Capa do livro LUME lançado em 12 de Janeiro de 2007)

Parece impossível!!! – Mamede, eu pensava que já tinha feito a reportagem do lançamento do teu último livro em S. Mamede Infesta!... mas ao verificar as últimas postagens vi que essa me tinha escapado… e como não disseste nada já ficava nas calendas gregas!!!!


(Actuação do Grupo de Janeiras do Rancho Típico de S. M. Infesta)

No passado dia 12 de Janeiro, pelas 21,30 horas, no Auditório da Junta de Freguesia de S. Mamede Infesta, Maria Mamede fez o lançamento do seu mais recente livro de Poesia, intitulado Lume.

Estiveram na mesa, além da autora, o Sr. António Mendes, presidente da Junta de Freguesia de S. Mamede Infesta, Dr. Fernando Ângelo Miranda, autor do prefácio do livro, Drª Liliana Pereira, coordenadora editorial da Papiro Editora e eu, em nome do Movimentum – Arte e Cultura, como "moderador/mestre-de-cerimónias” desta sessão de lançamento.

A Sessão começou com a actuação do Grupo das Janeiras do Rancho Típico de S. Mamede Infesta que arrancou fortes aplausos da assistência que encheu o Auditório.


(Maria Mamede declamando um poema do seu livro)


Depois das palavras proferidas pelos componentes da mesa, a autora disse-nos alguns poemas do seu livro.




(Carlos Andrade na sua actuação...)

Carlos Andrade, no seu estilo característico, cantou-nos algumas das suas canções.



(Jorge Rodrigues e Rui Covas interpretando uma das suas composições)

Coube a Jorge Rodrigues, acompanhado por Rui Covas, com a sua voz quente, interpretar algumas canções do seu reportório.

O Lançamento do livro Lume terminou com a habitual Sessão de autógrafos dada pela autora.

Deixo-vos. com este soneto da Maria Mamede, do seu livro Lume:

DIVINO FOGO

Há um divino fogo, tão divino
Ardendo em teus olhos, mansamente
Que eu desejo seja meu destino
Queimar-me nesse fogo, lentamente.

E desejo perder-me nos teus braços
De tudo quanto há, do mundo inteiro
Pra ‘squecer que quebram os laços
Se um de nós partir primeiro;

Quero queimar-me nesse teu olhar
Extinguir-me, qual vela de altar
Irradiando luz ao meu redor

Quero dar-te tudo quanto existe
Dentro de mim, neste jeito triste

De me dar e de sentir o amor!...


JG

*************************
"Memory" do musical "Cats" para ficar no vosso ouvido...

*************************



6 comentários:

  1. e..o "mestre de cerimónias" acabou hoje, com esta postagem a sua actuação.
    Foi bom, bonito e soube bem e.a pouco.
    Quem não tem o livro faça o favor de se ir abastecer - k alinenta e muito.
    Bj
    Luz e paz

    ResponderEliminar
  2. Olá Zeca, bom dia e muuuuuuiiiiiiiito obrigada!
    Está muito bem. E que belo este tema dos CATS;E apesar da nostalgia, ou talvez por causa dela, que bem que faz à alma!...
    Um beijo enorme
    Maria Mamede

    ResponderEliminar
  3. Belo poema que escolheste e parabéns por mais um livro da Maria Mamede:)
    Sabes como posso adquiri-lo?
    Beojos

    ResponderEliminar
  4. Obrigada José por ajudares quem não esteve presente a viver um pouco o momento bonito que deve ter sido este do lançamento do livro de poesia “Lume” de Maria Mamede.
    Muitos parabéns a ti Maria Mamede pela edição de mais um belo livro, certamente repleto de emoções fortes que docemente envolvem uma alma doce, sempre atenta à vida, e repleta de sentimentos impetuosos!
    Um beijinho e continuação de muito sucesso!
    M.F.

    ResponderEliminar