domingo, 9 de julho de 2006

Recordações de um tempo já passado...

Imagem roubada à Lique (http://mulher50a60.weblog.com.pt/)

– mas é por uma boa causa!

Há um ano para cá a nostalgia e um certo tipo de revivalismo me vem assaltando com demasiada frequência…
Hoje deu-me para ouvir Patxi Andión… a voz e a poesia que num tempo já passado onde ainda se acreditava na esperança, num mundo melhor, numa terra sem guerras, sem dores, sem gritos, sem fome…

Quem quiser seguir o poema e a música, façam o favor!


Palabras

20 años de estar juntos
esta tarde se han cumplido
para ti flores, perfumes
para mi, algunos libros.
No te he dicho grandes cosas
porque no me habrian salido
ya sabes cosas de viejos
requemor de no haber sido.

Hace tiempo que intentamos
abonar nuestro destino
tu bajabas la persiana
yo apuraba mi ultimo vino.
Hoy en esta noche fria
casi como ignorando el sabor
del la soledad compartida
quise hacerte una cancion
para cantar despacito
como se duerme a los niños
y ya ves,
solo palabras
sobre notas me han salido
que al igual que tu y que yo
ni se importan ni se estorban
se soportan amistosas.
mas no son una cancion
que helada esta casa !
sera que esta cerca el rio
o es que estamos en invierno
y estan llegando,
estan llegando...
los frios.


Patxi Andión

----------------------------------------------------------------

12 comentários:

  1. Ai que saudades !
    Ainda bem que te lembraste deste homem e das coisas lindas que ele canta... Fez-me muito bem ouvir e recordar... reviver.
    Amigo, quero dizer-te que no jantar de homenagem ao Fernando Bizarro, a família perguntou-me por ti, gostava de te conhecer, talvez pelo que a ti e ao Fernando vos unia. Disse-lhes que não tinhas podido... ficaram com pena.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  2. A música mais bonita dele:) beijos

    ResponderEliminar
  3. Olá meu Irmão, bom dia!
    Que nostalgia tu me fizeste sentir!!!
    Um dos cantores da juventude foi(e ainda é)Patxi Andión que fui deixando pendurado em qualquer estrela...
    Talvez por isso, ou melhor, por causa disso, ao fim de muitos anos encontrei Amancio Prada e fiquei-me com ele, para que não aconteça perdê-lo também!
    E as Palavras, essas amantes mais fieis, como as amo e que ternura Patxi lhes empresta...
    Obrigada Zé, por esta lindíssima recordação.
    Beijosssssss com sabor a passado

    Maria Mamede

    ResponderEliminar
  4. querido josé gomes,

    espero que esteja tudo bem consigo

    então, pensou na minha sugestão?

    sempre nos vemos antes de setembro?

    beijinhos grandes,

    alice

    ResponderEliminar
  5. Umas palavrinhas a quem me escreveu "aqui" porque pelo e-mail vou respondendo à medida do possível.

    julia coutinho

    Frequentemente dá-me saudades destes tempos... do que se poderia ter feito, dos nossos sonhos, dos nossos idealismos. Dá-me um nó na garganta ver, aos poucos, voltar tudo ao que estava... e pergunto-me sempre "onde errei?" ou, melhor, onde foi que todos nós erramos.
    Quanto ao Fernando Bizarro (e isto vou escrever-te via e-mail) senti muito não estar presente quando lhe fizeram a homenagem. Espero que no próximo encontro (sim, ele gostava ver-nos todos juntos!)não te esqueças de me avisar.
    Dá um abraço à família do Fernando e diz-lhes que o que nos uniu ainda mais foi o poster que ainda está no seu blog e que ele me pediu se podia utilizar. Depois descobrimos que comungavamos o mesmo ideal, que acreditavamos num mundo melhor, mais fraterno, mais igualitário...
    Espero vir a conhecer a família do Fernando um dia (que espero não seja muito distante) e dar-lhes um grande abraço.

    Um abraço para ti, amiga.

    À Wind

    Tens sempre uma palavra amiga... uma forma de dizeres "estou presente"... obrigado!

    Para a Mamede

    Foi esse passado que ajudou a cimentar a grande amizade que ainda hoje nos une.

    Uma Amizade que não é destes tempos, acredito que jé vem de todo o sempre (tu entendes!).

    Mas as recordações do passado estão a ser cada vez mais dolorosas pois contam fazes da minha vida e fazem-me sentir que apenas vegetei no tempo, sem concretizar um só daqueles sonhos que nos fazia sentir bem vivos naqueles tempos...
    "Palavras"... diz Patxi!

    Alice

    Quem sabe?
    Tudo depende... quem sabe um dia destes?!!!

    Um abraço para todos, para os que deixaram comentário, para os que teimam em escrever-me por email, também aos que me telefonam e a todos aqueles que passam por aqui e passam uma vista de olhos pelo que escrevo.

    ResponderEliminar
  6. Esta canção sempre me fez pensar, sentir...sempre mesmo.

    ResponderEliminar
  7. pois foi precisamente no parque da cidade em frente do lago dos cisnes que escrevi aquela cena!

    como é que adivinhou?

    a culpa é da minha mãe que me pediu para ir comprar gelados, os magnus de amândoas têm efeitos em mim deveras secundários, sabe?

    pior, não tinha papel e escrevi no telemóvel em várias mensagens...

    boa tarde, josé

    beijinho para si

    alice

    e obrigada pela visita ;)

    ResponderEliminar
  8. leia-se magnuns de amêndoas *

    ResponderEliminar
  9. Olha Zé, a mim dá-me "disso" quase todos os dias, eh,eh,eh! Isso é SAÚDE... e da boa, companheiro.
    Aproveito para te dar um abração e deixar a minha nova morada:
    www.zecadanau.wordpress.com

    Zeca da Nau

    ResponderEliminar
  10. Obrigada pela dica. Vou procura-lo. Quanto ao seu blog, gostei muito.
    voltarei.
    bjinhos

    desire

    ResponderEliminar
  11. bom fim de semana, josé

    beijinho grande

    alice

    ResponderEliminar
  12. Helena Espadinha18/7/06 23:19

    Que saudades de ouvir essa canção!...

    Obrigado Zé Gomes por ma trazer ao momento presente.

    Bjs
    Helena

    ResponderEliminar