quarta-feira, 24 de maio de 2006

Até sempre, camarada!


Ao

Fernando Bizarro

(http://lusomerlin.blogspot.com)



O que é a vida?

É o clarão de um pirilampo na noite.
É o sopro de um bisonte no inverno.
É a pequena sombra que corre na erva e se perde no pôr do sol.

Descansa em Paz, camarada.

---------------------------------
Para ti, Fernando, a "Balada de Outono" do Zeca, no seu último concerto...

José Gomes

11 comentários:

  1. até já fernando. agora é ele capaz de estar a caavaquear com o Zeca....Bj Zé

    ResponderEliminar
  2. Não o conheci mas passei hoje pelos blogues e deve ter sido uma excelente pessoa de valor humano. Associo-me a ti e a todos os outros blogues que lhe dedicam hoje uma palavra de apreço e amizade.
    Até sempre, que afinal será...um breve momento porque a vida é só o instante de um sopro

    ResponderEliminar
  3. Que o Fernando descanse em Paz.

    Milú

    ResponderEliminar
  4. Um grande abraço para ti, meu amigo.
    Tocante esta tua homenagem.
    A música adequada.
    O Fernando deve estar deliciado a ouvi-la.

    ResponderEliminar
  5. Querido José,

    muito e muito obrigada pelas suas palavras.

    Fico-lhe imensamente reconhecida.

    Não poderia deixar de vir desejar-lhe uma boa noite depois do seu comentário tão generoso.

    Um grande beijinho,

    alice

    ResponderEliminar
  6. Bonita homenagem. Conheci pessoalmente o Fernando. Foi meu colega na UITI. Não tivemos muito contacto mas gostava imenso de ler os seus artigos.Tive ontem conhecimento do seu falecimento. Lamento.

    Há muito tempo que não tinha a tua visita.Obrigada!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  7. Amigão;
    Eu também não tive coragem (nunca tenho) de ir ao funeral; Não sou capaz.
    Obrigado pelas palavras doces que deixaste.

    Um @bração do
    Zeca da Nau

    ResponderEliminar
  8. Boa noite, José,

    muito obrigada pelo seu mail e pelo convite.

    Lamento hoje não me ter despedido de si.

    Desejo-lhe a continuação de um bom fim de semana.

    Até breve e um beijinho,

    alice

    (Tentei deixar este comentário no movimentum, mas foi impossível)

    ResponderEliminar