sexta-feira, 7 de abril de 2006

Recordando Abril...

"Havia um sonho na véspera do tempo
um grito sempre na boca cerrada por inúmeras outras palavras
Antes de Abril havia o medo e o desejo de um corpo
e de uma palavra virgem: LIBERDADE!"



LIBERDADE

Nas correntes de todas as fronteiras
eu gravo teu nome: LIBERDADE
Nas cores de todas as raças
eu pinto teu nome: LIBERDADE
Na terra de todas as searas
eu lavro teu nome: LIBERDADE
Nas velas de todos os navios
eu escrevo teu nome: LIBERDADE
Nos muros de todas as prisões
E nas pedras de todas as praças
eu modelo teu nome: LIBERDADE
Nos sinos de todas as torres
E nas cordas de todas as guitarras
eu toco teu nome: LIBERDADE
No trinar de todos os pássaros
E nas vozes de todos os homens
eu canto teu nome: LIBERDADE
No silêncio dos homens traídos
eu digo teu nome: LIBERDADE
E por te ver tão frágil, tão pequena
eu choro e grito teu nome:

LIBERDADE.

Maria Jerónima,
Março 94


-------------------
"Era de noite e levaram!
Zeca Afonso

CD: - "Contos Velhos Rumos Novos"
---------------------------

2 comentários:

  1. Obrigada Zé por teres colocado este Belo Poema da Jó no Chuviscos.

    Fiquei muito feliz.

    Parabéns e um beijo da


    Maria Mamede

    ResponderEliminar