segunda-feira, 17 de abril de 2006

Canção de Abril...


O MFA (Movimento das Forças Armadas) foi responsável pelo golpe militar que, em 25 de Abril de 1974, terminou com o Estado Novo em Portugal.

Este Movimento nasceu no seio dos capitães que via e sentia a decadência económica de Portugal e o desgaste em vidas que este país tinha com a guerra colonial, provocando o descontentamento no seio das Forças Armadas.

O desejo da liberdade até então negada ao povo português e o descontentamento pela política seguida pelo governo em relação à Guerra Colonial foi mais um ponto que aproximou o Povo e Movimento das Forças Armadas.

Foi assim que o MFA percebeu que só poderia acabar com a guerra colonial se derrubasse o regime que a sustentava.

A operação que acabaria na Revolução dos Cravos passou por momentos de grande tensão desde a primeira reunião do MFA em Bissau, a 21 de Agosto de 1973, até ao último encontro dos operacionais no Posto de Comando no dia 24 de Abril de 1974.

Mas Abril também foi gerado por poetas, cantores e artistas dos mais variados ramos...

A cantiga foi uma arma, antes e depois de Abril...

"A canção antes de 25 de Abril, desempenhou um papel importante, um papel complementar da outra luta, a luta política junto das massas populares e da classe operária. Ela foi o estímulo, o grito de alerta, a denúncia da ausência da liberdade, da exploração na terra e na fábrica, da guerra e da emigração. (...)"

(Adriano Correia de Oliveira)


Continuo a dar lugar à "Canção de Abril" e aos temas que nunca mais foram ouvidos...
por muitas razões...

-------------------
"Obrigado Soldadinho"
Canta----- Tonicha
CD 25 Abril...
---------------------

6 comentários:

  1. a minha saude está em stnd by. estou a ter cuidados com o figado e o utero está a ser vigiado. a vida continua. ate um dia. mas amanha nao será a vespera desse dia,,, ainda bem que ja ingressaste no culturalmente. fiquei contente. agora podes por la as noticias das noites de poesia de vermoim. cuidadado com as fotos. tens de as por pequenas senao ficas sem espaço.

    abraço da leonoreta

    ResponderEliminar
  2. Olá, Zé!
    Que possamos comemorar esta data por muitos anos mas sobretudo com mais razões que actualmente.
    Um abraço de parabéns pelo teu esforço e memória.
    FERNANDO PEIXOTO

    ResponderEliminar
  3. É bom voltar a ouvir estes sons. Saudades de tempos que parecem esquecidos. Mas é necessária essa vontade de recordar sempre.
    Beijos a todos aí.

    ResponderEliminar
  4. Há quanto tempo não ouvia a Tonicha!

    Foi bom recordar!!

    Um abraço e boa semana :)

    ResponderEliminar
  5. Que bom ver aqui este cartaz. Há quanto tempo ele foi retirado da parede do meu gabinete de trabalho, às escondidas, pelos esbirros do meu patrão.
    Como retribuição da emoção que senti,ofereço-te uma visita ao meu Sítio do Poema.
    Viva Abril!
    L.Q.

    ResponderEliminar
  6. ainda consegues andar em mais dia nao do que eu...

    ResponderEliminar