sexta-feira, 17 de fevereiro de 2006

Visita do Presidente da República a Timor Leste...

«Lisboa, 15 Fev (Lusa):
O Presidente da República, Jorge Sampaio, visita Timor-Leste de 21 a 23 de Fevereiro, tendo escolhido para a sua última viagem ao exterior enquanto Chefe de Estado um país a cuja independência ficará historicamente associado.

Para a realização desta viagem oficial (e não de Estado, que obrigaria a uma organização mais complexa) contribuiu a insistência das autoridades timorenses, incluindo do próprio presidente, Xanana Gusmão, disse fonte de Belém.

O Chefe de Estado desloca-se a Timor-Leste pela terceira vez, depois de ter estado no país em Fevereiro de 2000 - a primeira visita de um chefe de Estado português - poucos meses depois do referendo e da onda de violência que se seguiu, e em Maio de 2002, para assistir às cerimónias da independência.

Ao longo dos três dias, Jorge Sampaio manterá encontros com o seu homólogo timorense, Xanana Gusmão, com o primeiro-ministro, Mari Alkatiri e com o presidente do Parlamento, Francisco Guterres.

Em paralelo, o Chefe de Estado visita o centro de instrução militar Comandante Nicolau Lobato, inteirando-se das aulas de português e instrução prática, participa num seminário sobre "Desenvolvimento político em Timor-Leste" e preside à assinatura de um memorando sobre a ligação de escolas timorenses à Internet.

A visita inclui ainda uma visita ao cemitério de Santa Cruz, encontros com veteranos e antigos resistentes, bem como a deslocação a uma escola portuguesa.

Jorge Sampaio tem igualmente previstos encontros com os dois bispos de Díli e de Baucau.

O Presidente vai receber das autoridades timorenses a cidadania honorária e um passaporte diplomático, uma distinção justificada pelo "empenho que Jorge Sampaio sempre demonstrou na defesa de Timor- Leste", nas palavras do presidente do Parlamento, Francisco Guterres "Lu-Olo".

A cooperação será um dos temas principais da visita do Chefe de Estado, que se fará acompanhar pelo secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, João Gomes Cravinho.

Timor-Leste é actualmente o principal destinatário da cooperação bilateral portuguesa (50 milhões de euros para o triénio 2004-2006), apoiando projectos em diversas áreas.

Paralelamente, Portugal participa noutros projectos multilaterais de ajuda ao desenvolvimento de Timor-Leste, nomeadamente no âmbito do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e do Banco Mundial.

Educação, reintrodução da língua portuguesa, "capacitação institucional do Estado" (consolidação do Estado de direito), desenvolvimento económico e social (águas, saneamento básico, planeamento e urbanismo, agricultura, entre outras), cooperação técnico-militar (componentes naval, terrestre e formação de quadros) e a cooperação parlamentar são algumas das principais áreas.

A educação é uma das principais áreas da cooperação bilateral:
no corrente ano lectivo estão 111 professores portugueses espalhados pelos 13 distritos de Timor, juntamente com 170 formadores timorenses.

Na Universidade de Díli estão já a funcionar cinco cursos leccionados em português.

Juntam-se também à visita, por sua iniciativa, diversos empresários, entre os quais um representante da Galp, empresa que está na corrida para explorar recursos petrolíferos em Timor-Leste (o país tem petróleo e gás natural, fora da área disputada com a Austrália).

Em Timor-Leste estarão também representantes da Fundação do Oriente, Ensul, Portugal Telecom, Caixa Geral de Depósitos, além do empresário Rui Nabeiro ou do seu filho.
PGF. Lusa/fim
»

----------------------
Como complemento a esta notícia não posso deixar passar o "post" de Manuel Leiria de Almeida (http://tatamailau.blogspot.com/) de 15 de Fevereiro e que a seguir (com a devida vénia) tanscrevo:
  • É pena que não veja isto, Sr. Presidente!

Mural em Manatuto - Timor
(Foto do Prof. Almeida Serra)

Agora que vai lá pela última vez enquanto Chefe do Estado português, bem podiam levá-lo a ver esta obra de sabor tão ingénuo mas com grande significado: um casal de timorenses e outro de portugueses de mãos dadas... É só pedir para o levarem a Manatuto --- tem é de subir o "subão"!... ---, junto do mercado. E aproveita e compra uns barros locais. Olhe que o seu anfitrião é dali perto!

José Gomes

---------------------
"Lorosae"
Não sei quem canta...
A melodia é agradável...
Quero agradecer à amiga que me cedeu esta música... obrigado!
--------------------------------------------------------------------

1 comentário:

  1. Acho que Timor será sempre para os portugueses um "calcanhar de Aquiles". beijos

    ResponderEliminar