terça-feira, 7 de junho de 2005

Lembrando Ary dos Santos...

Soneto do Trabalho

Das prensas dos martelos das bigornas
das foices dos arados das charruas
das alfaias dos cascos e das dornas
é que nasce a canção que anda nas ruas.

Um povo não é livre em águas mornas
não se abre a liberdade com gazuas
à força do teu braço é que transformas
as fábricas e as terras que são tuas.

Abre os olhos e vê. Sê vigilante
a reacção não passará diante
do teu punho fechado contra o medo.

Levanta-te meu Povo. Não é tarde.
Agora é que o mar canta é que o sol arde
pois quando o povo acorda é sempre cedo.

José Carlos Ary dos Santos

Nestes tempos conturbados, em que - de novo! - os mesmos fantasmas do passado se aventuram a pôr as garras de fora, sabe bem recordar Ary dos Santos, a sua militância e a sua confiança no Futuro.
Este poema é a minha homenagem a milhares de trabalhadores que estão no desemprego ou que vêem os seus postos de trabalho desaparecerem de um dia para o outro...

É necessário, é urgente, que o Povo acorde de uma vez por todas!

José Gomes

13 comentários:

  1. Obrigada Zé por me dares o link deste novo cantinho. Quanto ao poema que tem a força característica do Ary é muito actual. Cumpre-se tomar medidas urgentes. Estamos todos cansados de sermos (sempre os mesmos) que paga a factura do que não encomendou nem utilizou. Que limpem a casa primeiro. Uma boa gestão começa sempre por cima. Bjinhos, Zé

    ResponderEliminar
  2. Olá Zé, regressei porque antes deixei uma mensagem no sapo. Agradeço que me esclareças logo que possível. Bjinhos extensivos à Milú

    ResponderEliminar
  3. Olá, Zé, então abriste um novo espaço! :) E fizeste muito bem. Espero que te dês bem por aqui. Para já, lembrar Ary é fundamental, nestes terríveis tempos. Se precisares de alguma coisa, diz, OK?
    Beijinhos para ti e para a Milú.

    ResponderEliminar
  4. Meu caro.. junto a minha á tua voz!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  5. Amita
    Estou a tentar desenrascar-me com este blog, mas estou a ter imensas dificuldades.
    A Noite de Poesia de S.M.Infesta é no dia 17 de Junho e o tema é "Entardecer".
    Não esqueças que antes do Tema Livre a Mamede vai fazer a experiência com a apresentação do livro mais recente da tua prima.
    -------
    Obrigado, Lique, por visitares esta humilde casa... o inglês está a ser terrível e a minha paciência cada vez menor! Tenho a certeza que vou precisar dos teus conhecimentos, mas não te queria incomodar...
    Ainda não me disseste nada sobre o 25 de Junho.
    ------
    Frog
    Obrigado pelas palavras, em nome do Ary, que deve ser sempre recordado e mais agora nestes tempos conturbados... é preciso que o povo saia de vez deste marasmo secular!
    -----
    Senti aqui a falta de um comentário... será que te esqueceste?

    José Gomes

    (não sei o que deu ao blog, riscou pura e simplesmente o meu nome - Bem feita!!! - e só posso comentar
    como anónimo.
    Já não me bastava o sapo!!!!!!!

    Um abraço a todos.
    ------
    Olha, e agora isto....
    "This blog does not allow anonymous comments."

    ResponderEliminar
  6. E pronto,
    Agora aceitou o meu nome...
    Cada vez percebo menos disto!!!

    ResponderEliminar
  7. Olá Zé
    tive a sorte de esbarrar, literalmente, um dia com o Ary dos Santos no Restauradores.
    ainda is refilar por tal encontrão mas quando vi quem era "prontos" até me senti privilegiada, rsssssssssssssss

    ResponderEliminar
  8. Como é que fazem para ficar a foto ao lado?
    E para inserir uma foto para ilustrar um artigo?
    Preciso ajuda, bolas! Não percebo nada de inglês!!!
    Help me!!!!

    ResponderEliminar
  9. Olá Zé!! Casa nova! Que bom! Não percebo muito, mas no que te puder ajudar...mas vou já adiantando, que um perito nestes locais é o Fernando (desculpa lá Fernandinho, é por uma boa causa...)do Fraternidades!

    Foi ele que me levou também para o Blogspot...mas eu vou dando umas dicas, pelo menos para a música e para as imagens, sei... eheh

    Um abraço e parabéns!

    ;-)

    ResponderEliminar
  10. Esqueci de referir-ma ao Poema que publicaste... Ary dos Santos é e será sempre um dos meus Poetas Portugueses mais queridos.

    Boa escolha para início do Blog.

    Beijos para a Milu e para ti ;)

    ResponderEliminar
  11. Bom, já está em português e também já tens os links e contador. Vou ver da imagem amanhã. Quanto à música vou mandar-te uma lista do que tenho armazenado para fazeres um escolha e depois logo te explico isso da página da netcabo. Para alguma coisa servem as madrinhas ;) Beijos

    ResponderEliminar
  12. Obrigado, madrinha...
    É mesmo isso...
    Só falta aprender a meter fotos nos artigos (e nos comentários...)
    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  13. no próximo dia 28 de setembro a companhia de teatro baal 17 de serpa vai apresentar um belo espectáculo sobre a poesia de Ary. Estejam atentos porque vale mesmo a pena..é lindo e emocionante. Dias 28,29,30 e 31 no cineteatro de serpa pela 21 e 30. A não perder...."sobre tudo o que Ary abriu ainda pouco se disse..."

    ResponderEliminar